quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Apocalipse

pastorvaldemirsarmento.wordpress.com

Os mortos renasceram.

Os vivos morreram.

O sol apagou-se.

As estrelas romperam-se.

O céu incendiou-se.

O universo contraiu-se.

E foi o dia do juízo final…

A eternidade deu.se!

E fez-se nada.

Até sempre….

Um novo ser.

Um ser de novo.


17 comentários:

  1. Oi Meg essa inversão de papeis ficou lindo. Amei
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. WOW que hermoso poema.. me quedo con la esperanza del nuevo ser.

    Un abrazo
    Saludos fraternos

    ResponderEliminar
  3. Meg! obrigado pelos elogios que você sempre dá a minha pessoa! espero que sempre gostes do meu canto e pode sempre ser compartilhado com vc! .. e a propósito. o universo é a eterna trasformação e o homem a eterna subversão! hehehehe

    abraçosss

    leandro

    ResponderEliminar
  4. Olá Meg! O nosso planeta está sempre a girar e com ele, tudo gira, tudo se transforma, tudo evolui. Infelizmente, não naturalmente, pois o ser humanos não deixa...; teima em contrariar a natureza; Tenho esperança de que não consiga e que a deixe evoluir e transformar-se naturalmente para o bem de todos nós. Se ela conseguir, todos nós sofreremos as normais evoluções como seres humanos.Fazem parte da vida essas transformações: nascemos, crescemos,mudamos, morremos. Costumo dizer que a vida é um constante começar de novo..; hoje somos.., temos.., fazemos...; amanhã voltamos a ser.., a ter.., a fazer...Um beijinho e parabéns
    Emília

    ResponderEliminar
  5. OI Meg...
    Acaba o mundo...a nossa partida...novo ser nasce para dar continuidade ao que deixamos, assim se constroem as mudanças, esperando sempre um mundo melhor..
    ~~At´´e Breve
    (Aparece minalopes, mas ´´e comecadenovopt@hptmail.com)

    Herminia

    ResponderEliminar
  6. Pensamos demasiadamente
    Sentimos muito pouco
    Necessitamos mais de humildade
    Que de máquinas.
    Mais de bondade e ternura
    Que de inteligência.
    Sem isso,
    A vida se tornará violenta e
    Tudo se perderá.
    (Charles Chaplin)

    Hoje passando para desejar um final de semana com muito amor e carinho.
    Abraços do amigo Eduardo Poisl.

    ResponderEliminar
  7. Uma jura de amor nasce do peito
    O querer vestiu-de de exaltação
    Um olhar prende um sorriso sincero
    Duas mão procuram a união

    Seguem juntos rumo ao infinito
    Habitam o Templo da imaculada ternura
    Nesta peça ninguém morre, acaba bem
    As deixas são engalanadas pela formosura


    Queres viajar no para sempre...?

    Doce beijo

    ResponderEliminar
  8. Meg, temos um selinho para o seu blog, antes do poema da minha amiga. Um beijinho e obrigada pela visita

    Emília

    ResponderEliminar
  9. O apocalipse descrito de forma poética num poema instigante e inteligente. Parabéns!

    Poético abraço de Gilbamar de Oliveira

    ResponderEliminar
  10. Venho hoje muito tarde e muito rapido fazer uma visita e agradecer sua visita sempre com muito carinho

    A prova mais clara de sabedoria

    é uma alegria constante. ...Δ๑۩۞۩๑♥♡*´¯`*.¸¸.☆

    @@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@

    O prazer dos grandes homens

    consiste em fazer outros felizes...Δ๑۩۞۩๑♥♡*´¯`*.¸¸.☆

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  11. Retribuindo a visita...

    Bem, imagino que seja um blog de poesia, mas com um cunho religioso (para ter certeza, vou ler um pouco mais)...

    Fique com Deus, menina Meg.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  12. Passo por instantes em que penso serem os últimos que nunca são.
    Cadinho RoCo

    ResponderEliminar
  13. Obrigado Meg, por teu carinho no meu espaço também. Tenha um lindo final de semana.
    beijo

    ResponderEliminar
  14. "Que seja eterna a vitória dos seus dias,
    mesmo quando eles lhe derem
    a impressão de fracasso.
    E nunca se esqueça que atrás das nuvens
    sempre existirá sol."

    (desconheço o autor)

    Hoje passando para desejar um lindo final de semana com muito amor e carinho
    Abraços do amigo Eduardo Poisl

    ResponderEliminar
  15. Troquei as voltas a um Golfinho feliz
    Afagei a cria de uma Baleia azul
    Confundi uma nuvem com ilha encantada
    Perdi-me na rota entre o Norte e o Sul

    Aprisionei o olhar de uma gaivota
    Enchi a alma com penas de imensa leveza
    Enchi o coração de doce maresia
    Adormeci nos braços da incerteza

    Vem viajar comigo no meu barco de papel


    Bom domingo

    Doce beijo

    ResponderEliminar
  16. Meg...
    Lindo o poema...porém triste e ao contrário...

    Beijo amiga....

    ResponderEliminar